EU SOU GAZOLLA E VOCÊ?

O admirável amante e consumidor da música André Gazolla, depois de uma pequena e simples entrevista, mostrou que tem muito a ensinar.

O residente de selos, festas e clubs como: Love Sessions, LWD Entretenimento, In tha hauzz, Chakra Club, Zero18 Music Club e Orion. Teve como grande importância na carreira o ano de 2015. Quando se apresentou no ROCK IN RIO, Universo Paralello e também sua primeira GIG internacional em Moçambique.

O fundador e dono da label Rolling Music onde lançou seu primeiro álbum. E atualmente lançou ma nova gravadora a Pyramid Waves com seu amigo Ricardo Farhat onde diz ter muita coisa boa pela frente. Particularmente? Sou sujeito a falar. Quando vejo esses dois juntos, quero ver mais nada! Hehe.

Percebo que Gazolla é um cara de se estudar, admirador de música boa, como diz:

“Eu gosto de musica boa independente do estilo. O que me prende são as músicas inovadoras, que fogem dos modismos, dos padrões. O que me faz despertar um sentimento novo. Sempre to ouvindo de tudo um pouco para buscar novas inspirações.”

André Gazolla como podemos ver é um empreendedor. Um artista. Um criador. Na soma de várias referências pessoais apreciadas ao longos dos anos, Gazolla resulta em criar um estilo próprio. Passando do House ao Techno. Pretende conhecer o mundo através de sua música. Ser reconhecido e respeitado por todos e tocar ao lado de grandes nomes que admira. E ele não para por ai:

“Depois do carnaval em que fui no Soulvision Festival, eu ouvi muito trance e todas suas vertentes, e estou voltando com um projeto antigo que eu tinha de Progressive Dark, muitos artistas me chamaram a atenção ali pela suas sonoridades, quero experimentar essa sensações de tocar esse estilo nos grandes festivais.”

Gazolla iniciou sua carreira como DJ & Produtor há 8 anos e amante da e-music há mais de 10. De lá pra cá trazendo consigo muito conhecimento e experiências. Não é atoa seu sucesso hoje no cenário nacional.

“Esse meio em que vivemos é uma caixa de surpresas, para mim o que vale são as experiências vividas e as histórias para contar, acredito que daria para escrever um livro fácil rs”.

Perguntei sobre o que acha da cena em Maringá e região:

“A cena de Maringá e região é muito boa! Eu, como morava em Londrina, afirmo que o público nessa região é ótimo. Uma grande parcela das pessoas já estão educadas a ouvir música boa. É claro que ultimamente estamos enfrentando uma crise, muitos donos clubs estão sofrendo, mesmo a música eletrônica estando em alta no Brasil. Se você não tem flexibilidade hoje e não se adapta as mudanças, você fica pra trás.”

Gazolla também deixa claro que em sua vida profissional tudo que faz é em amor pela música.
“Se fosse só pelo dinheiro eu teria escolhido um caminho mais fácil.” Diz também que todo o resto é fruto de um trabalho duro feito com o coração. E deixa uma mensagem para os novos projetos que estão vindo: “Seja fiel ao que você gosta, não vai pelos gostos dos outros. Procure pesquisar mais sobre os artistas que você vai ver, entender a história de cada um, ao invés de ficar julgando. Feche os olhos e sinta a música.”

“Porque está tudo igual? Porque as pessoas preferem sempre se expressar da mesma forma? Se todos nós somos diferentes!? A musica é a linguagem universal da vida, dos sentimentos, não se limite, feche os olhos e mostre com o coração o que você está querendo expressar com sua arte, cada momento é único, desperte novos sentimentos, novas sensações, é isso que faz tudo valer a pena, tudo é aprendizado, faça a diferença nesse mundo.”

André Gazolla.

:::

Fanpage: facebook.com/gazollamusic
SoundClound: soundcloud.com/andregazolla

by: Diego Araújo (Manager AIMEC Maringá) Dj/Producer: Leto